Início Reviews e Guias Hideo Kojima além de Metal Gear

Hideo Kojima além de Metal Gear

124
0
COMPARTILHAR

Hideo Kojima é sem dúvida um dos diretores e desenvolvedores de games mais conceituados do mundo e seu trabalho na saga Metal Gear é louvado por todos os fãs. Ele conseguiu mais de uma vez estar diversos passos a frente da indústria e ser responsável por revolucionar o conceito de game mais de uma vez.

Sua habilidade para relacionar conteúdos narrativos de filmes para os jogos é responsável por toda seriedade da saga Metal Gear e agora que está oficializada sua saída da Konami e firmada sua parceria com a Sony, poucos fãs sabem o que esperar dos próximos trabalhos de Kojima, portanto fica aqui uma justa lembrança de jogos que foram produzidos ou dirigidos por Kojima além de Metal Gear e definitivamente merecem uma melhor análise.

Infância e início de carreira

Kojima teve uma infância solitária por ter ambos pais trabalhando a maior parte do tempo (sendo uma criança conhecida como Latchkey kid lá fora), por isso ele passava a maior parte de suas tardes pós escola lendo e assistindo filmes, desenvolvendo uma paixão por mídias narrativas. Isso o influenciou a escrever contos para revistas de ficção e sonhou em ser diretor de cinema.

 

Kojima teve sua primeira paixão por videogames ao jogar Super Mario Bros em seu Nintendo 8 bits. Além dele, Kojima teve o primeiro contato com um jogo fundamentalmente narrativo com “The Portopia Serial Murder Case”, o que seria decisivo na sua escolha de entrar para a indústria de games. Como aluno de designer, Kojima foi bater a porta da Konami, uma pequena empresa que lançava jogos para MSX, um computador multimídia dos anos 80.

 

Sua obsessão com seus jogos já se manifestavam pela demora de lançar seu primeiro jogo. Seu primeiro jogo publicado foi uma sequência do jogo “Antartic Adventure” chamado “Penguin Adventure”, um jogo que mistura elementos de ação, aventura e RPG. O jogo foi muito bem recebido pela crítica. Um segundo jogo chamado “Lost Warld” estava sendo planejado mais foi cancelado pela Konami, mostrando que os atritos da empresa com o diretor já vinham de longa data.

Snatcher e Policenauts

O próximo projeto que Kojima se envolveu foi para criar a saga Metal Gear para MSX, um jogo que focasse mais na narrativa e no clima de espionagem do que na ação e tiroteio. Entre o intervalo que teve do Metal Gear 2: Solid Snake para MSX e Metal Gear Solid para PSX. Kojima se dedicou a produzir dois jogos de aventura para computador, Snatcher e Policenauts.

 

Sendo ambos os jogos com temática cyberpunk num futuro distópico com elementos de cinema noir (se isso não te fez ficar com vontade de jogar, nada fará), ambos os jogos trabalham excessivamente na narrativa e justificativa de gameplay, como a explicação detalhada da influencia de um elemento do jogo no gameplay, elementos que ficaram famosos no trabalho de Kojima.

 

Detalhes de gameplay que normalmente distrairiam o jogador da narrativa do jogo eram explicados detalhadamente com a intenção de aumentar a imersividade do jogo. Ambos jogos também intercalavam o ambiente típico de adventure com cenas de ação e uma estrutura moral de escolhas que influenciam o decorrer do enredo, o que precedeu os gêneros de real time adventures em anos.


Tokimeki Memorial Drama Series

Tokimeki Memorial é uma aclamada série de jogos de dating simulator no Japão. Um gênero muito popular no oriente, dating simulator é basicamente um jogo que simula as relações sociais e afetivas do protagonista com as pessoas que estão no jogo. Kojima trabalhou em um spin-off de 3 volumes da série chamado “Tokimeki Memorial Drama Series”, sendo cada um dos volumes focado em uma das personagens principais da série original.

 

Fugindo mais do gênero dating simulator, o spin-off se aproxima do gênero text-adventure e visual novel, que é basicamente uma obra de literatura em formato de conto com algumas imagens e mínima interação de jogador com o jogo, se resumindo a escolhas de diálogo que influenciam no final do jogo. A ideia é basicamente aprofundar a história das personagens do jogo original. Os três volumes saíram respectivamente em 1997, 98 e 99 para Playstation e Sega Saturn. Exclusivos para o Japão e sem tradução para o inglês.

Zone of the Enders

Série de dois jogos dirigido por Kojima que sucederam um spin-off, um filme animado e um anime sem o envolvimento dele. Zone of the Enders é um misto de jogo de ação com estratégia e robôs mecha. Sendo o primeiro jogo da série inferior ao aclamado Zone of the Enders: The 2nd Runner, segundo jogo da franquia. Zone of the Enders contém uma história densa, ótimas tomadas de ação e uma grande quantidade de cutscenes bem trabalhadas que ajudam a desenvolver o enredo com qualidade. Ambos foram lançados para Playstation 2 e é um item obrigatório para os fãs do trabalho de Kojima.

Boktai

Uma série de jogos de RPG de ação com gameplay único e enredo denso e aclamado pela crítica. A história trata de um jovem caçador de vampiros chamado Django que ao porte de sua arma chamada “Gun del sol” (arma do sol) está encarregado de exterminar os vampiros do mundo. Lembra que eu escrevi lá em cima sobre a obsessão de Kojima com a justificativa de gameplay? O jogo tem um recurso que permite ajustar o horário do jogo ao horário do dia a dia do jogador, favorecendo que o jogo seja jogado de dia, pois vampiros são fracos a luz do sol. O cartucho ainda tem uma bateria solar que faz a arma ter mais força caso o sol esteja forte.

Últimos projetos e despedida da Konami

Em 2010, Kojima participou do spin-off Castlevania: Lords of Shadow que tinha a intenção de revitalizar a franquia fazendo uma espécie de reboot e se espelhando nos nomes clássicos da franquia como Symphony of The Night. Desde 2013 Kojima esteve trabalhando no que também parecia um reboot de uma franquia de sucesso da Konami, Silent Hills. Que apesar de cancelada teve um grande sucesso com seu Playable Teaser e um Concept Movie bastante macabro.
Kojima é de fato um grande gênio da narrativa e uma personalidade suprema no mundo dos jogos digitais. Suas visões sobre gameplay revolucionaram a indústria diversas vezes e sem dúvida alguma, temos muito que esperar agora que seu pequeno time, Kojima Productions foi revitalizado e bancado financeiramente pela Sony em nome da exclusividade. Com mais liberdade criativa e um time sério de desenvolvimento, novos ares sopram no mundo gamer e provavelmente grandes obras estão por vir.

Facebook Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here