Início Reviews e Guias Beginning Hour tenta ser o P.T. de Resident Evil 7

Beginning Hour tenta ser o P.T. de Resident Evil 7

59
0
COMPARTILHAR

Uma das grandes surpresas da E3 desse ano. Resident Evil 7 foi confirmado, tem data de lançamento e foi lançado o teaser gratuito chamado Beginning Hour para Playstation 4 para os assinantes da Playstation Plus.

 

Naturalmente, as comparações com o P.T. de Silent Hills vieram com tudo e dá pra fazer comparações claras entre os dois demos, porém em alguns detalhes a demo do jogo tem seus próprios méritos, venha entender o que é esse teaser e quais segredos ele esconde.

 

É apenas um teaser

A primeira reclamação tanto dos fãs mais antigos como os mais novos é que a jogabilidade foge muito do que já está construído na série (seja seu modelo surival horror de RE1 até Code:Veronica, seja o tiro de terceira famoso em RE4). Por ser um adventure de primeira pessoa, se assemelhando bastante ao Playable Teaser de Sillent Hills.

 

Porém como já foi dito pelos desenvolvedores, o teaser não é um pedaço do jogo, e que eles apenas estavam focando em alguns conceitos que queriam apresentar aos jogadores. Provavelmente o jogo final não será nesse campo de visão e teremos algo ou como uma releitura do survival horror de terceira pessoa dos anos 90, ou um shooter de terceira pessoa.

 

Valoriza o terror

O teaser é muito mais macabro do que qualquer coisa que a série tenha produzido até hoje… mas ainda fica bem atrás do P.T. Todo a climatização e ambientação assustador do teaser cria uma expectativa de horror que não é correspondida na finalização do teaser.

O jogo passa inteiro em uma casa com dois fluxos temporais diferentes (ainda não se sabe se nas duas linhas de tempo jogamos com o mesmo personagem). O clima do jogo pega MUITAS referências do filme O Massacre da Serra Elétrica e, o que está irritando diversos jogadores da franquia… tem elementos sobrenaturais. Irei descrevê-los melhor na seção de spoilers.

 

Ainda é um projeto próprio

As comparações com o P.T. são inevitáveis, está muito escancarado que os produtores queriam surfar no hype (ainda que tardio) do cancelamento de Silent Hills, e sinceramente eu acho isso até positivo, como já disse em um outro texto, o teaser influenciou positivamente toda a indústria do terror. Mas acima de tudo, esse teaser não é meramente uma cópia de P.T.

 

Apesar de algumas referências óbvias, o jogo toma uma abordagem própria e até adiciona elementos novos na narrativa (como os diversos fluxos de tempo que disse lá em cima. Posso até dizer que a mão da referência pesa bastante. Mas não chega ao ponto de ser uma experiência descartável, o problema é que a experiência é em si, curta demais. Mesmo para um teaser. O jogo também faz referências a elementos clássicos da série Resident Evil, mas deixarei para comentar na seção de spoilers.

 

Spoilers
Okay, há alguns elementos do teaser que eu preciso abordar, mas que estragam a surpresa. Então vejam gameplays, vão na casa ou peguem emprestado um PS4 do amigo rico (que foi o que eu fiz) e só então voltem para cá e selecionem os parágrafos abaixo, para poder lê-los.

 

Tem finais alternativos

Outros jogos fizeram antes, mas Resident Evil foi a série que os popularizou e o definiram como via de regra para os Survival Horrors, e felizmente o teaser soube aproveitar isso. AINDA que os finais são poucos e francamente, bem simples. É legal como fator de gameplay.

 

O que engatilha o outro final é conseguir pegar o fusível e usar na caixa, podendo abrir uma escada no sótão. Lá o jogador pode atender um telefone e irá receber três mensagens diferentes. 1) se foi pra lá antes de pegar a fita. 2) se foi depois que pegou a fita. 3) se foi depois que assistiu a fita.

Tem elementos sobrenaturais
Resident Evil, apesar de ter fundado toda uma tradição de horror nos jogos digitais, nunca lidou com o sobrenatural, sua temática sempre foi a ficção científica. É por isso que os monstros sempre são seres reais que sofreram mutações e o modo de encará-los é com armas bem reais.

 

No entando, nesse teaser temos algumas aparições fantasmagóricas de uma mulher em um vestido branco em diversos lugares e… SIM eu também to vendo a referência ao PT, e bem, ela aparece no final da gravação em fita da terceira linha do tempo com um close na cara dela e… TÁ, ISSO TAMBÉM ACONTECE NO PT, pare de bancar o sabichão.

Enfim, talvez o jogo tome uma abordagem de horror psicológico mostrando o protagonista enlouquecendo. Há uma cena que faz clara referência a Bruxa de Blair, inclusive. Ou talvez tenha alguma coisa de sobrenatural mesmo… até o momento não temos certeza.

Ainda há texto com spoilers

Tem objetos que ninguém sabe para que servem

Ainda não se sabe se eles poderão destravar novos finais ou novos cenários. Mas existem dois itens que podem ser adquiridos durante o jogo mas que ninguém sabe aonde usá-los. Um deles é um dedo de boneco de manequim que não pode ser usado em nenhum dos manequins do jogo (pois eles não tem braços) e que APARENTEMENTE esconde uma chave. Mas ninguém até o momento tem certeza disso.

 

O outro item faz referência a um elemento clássico da série, o lockpick. (consagrado pela grande Jill Valentine, Master of Unlocking). Podemos usá-lo em uma gaveta na cozinha que desbloqueia um machado na outra linha do tempo. O que esse machado pode fazer já é o grande mistério. Ele só consegue destruir três caixas e dois manequins, todo o resto de interação do machado com o cenário é nível Duke Nukem (ficam pequenas marcas na superfície e nada mais).

 

Seja o que for que essas coisas desbloqueiem, a internet está indo a loucura.

O texto termina apenas aqui

Facebook Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here