Início Reviews e Guias As referências de road movies e westerns em Logan

As referências de road movies e westerns em Logan

219
0
COMPARTILHAR

Em seu último papel como Wolverine, Hugh Jackman se despede com categoria e estilo no filme que finalmente tem classificação indicativa alta e por isso, têm o abuso de palavrões e violência que o filme merece.

 

Porém, muito acima de ser apenas um filme carregado de sangue, a história tem um forte peso emocional que dificilmente vemos nos filmes de super herói, principalmente tratando-se do problemático universo mutante nos cinemas. Entenda as referências e homenagens de Logan que vão desde o clássico velho oeste, a road movies.

 

Road Movie

Road Movie são filmes onde a história se desenrola ao longo de uma viagem, de forma que o foco da trama não é o objetivo ou a chegada em um local específico, mas o desenrolar da viagem em si como verdadeira aventura. O gênero também é conhecido por não apresentar um único conflito central, mas sim pequenos e constantes conflitos que se desenrolam durante a viagem.

 

O gênero explodiu em popularidade nos anos 60 em meio a contracultura do cinema americano em Easy Rider e Bonnie e Clyde, e existem diversos nomes famosos como muitos dos filmes do diretor brasileiro Walter Salles e até mesmo a odisseia feminista de Thelma e Louise do qual já comentei num artigo do site. Porém, a maior inspiração do gênero em Logan não vem do cinema, mas sim de um jogo digital.

 

The Last of Mutunas

Se havia alguma dúvida de que os jogos digitais estão crescendo e dominando espaço como uma mídia narrativa, ver um jogo como Last of Us ser responsável pela referência narrativa de Logan é um grande presente a essa ideia.

 

Assim como na história do jogo, Logan e Laura dividem uma química muito inusitada entre um senhor de idade sofrido e niilista com uma jovem garota que está na mira de uma grande espiral de violência devido a uma condição muito especial de seu próprio corpo, forçando o homem uma vez desiludido moralmente, a fazer o papel de herói e cuidar da garota.

 

Assim como em road movies, a estrutura narrativa também se baseia na ideia de conflito/movimentação/conflito, por isso Last of Us se encaixa tão perfeitamente no gênero de forma que sentimentos a aproximação dos personagens conforme vão vencendo dificuldades, criando um grande laço emocional no final da história. Da mesma forma que Logan e X-23 se entendem durante o filme.

 

Westerns, os filmes do velho oeste

Western, filmes de velho oeste ou o famoso “bang-bang” são filmes que retratam de forma romantizada o período de expansão americana da costa leste em direção ao oeste do continente. Enfrentando índios e mexicanos e ambientados em pequenas cidades afastadas onde garimpadores, vaqueiros, fazendeiros e aventureiros vão em busca da própria sorte.

 

Os filmes se situam no decorrer do século XIX, desde o período antes da Guerra Civil Americana e vão até a virada do século. Onde pessoas buscam vida nova no oeste devido a lei de terras americana (homestead act) de 1862 que dava as terras as pessoas que a ocupavam pela agricultura. Porém as regiões são retratadas como terras sem lei, devido a falta de contato com o Estado.

 

E é na temática de definir o que é moral e imoral que existe a visão de heróis e mocinhos nos filmes antes dos anos 50, mas que ficou mais ambígua com filmes entre os anos 50 e 60, e é nessa realidade que Logan busca sua maior influência, principalmente no filme Shane, com direito a citações diretas e trechos do filme.

 

Shane, de conflito a cinematografia

Shane é um pistoleiro aposentado que se muda para uma pequena cidade do Wyoming em busca de uma vida mais calma. Porém acaba conhecendo a realidade de agressivos arrendadores de terras que exploram os moradores locais, fazendo com que Shane saia de sua aposentadoria em defesa dos mais fracos.

 

Além do enredo parecido entre dois justiceiros aposentados sendo cobrados de volta a ação, temos uma clara referência a fotografia, onde é mostrada diversas cenas maravilhosas de planíces com montanhas ao fundo, típicas do filme clássico e outros westerns.

 

Mutantes como armas

Logan também toma inspiração direta num dos conflitos do filme, quando uma personagem diz que armas aumentam a violência da região, desejando assim que nunca existissem, enquanto que o protagonista diz que a arma é como uma ferramenta, quem está em sua posse que faz a escolha moral de usá-la (um argumento tradicional no armamentismo americano).

 

Daqui até a conclusão, teremos alguns spoilers. Basta selecionar o texto que está em branco para poder lê-lo

 

[spoiler] No filme essa ideia é retratada pela presença de mutantes que é visto como algo intrinsecamente ruim. Enquanto o governo usa de experiências genéticas para fazer soldados para si próprio. E a resolução de ambas é também igual. Em Shane, após o herói matar todos os pistoleiros vilões e se despedir da cidade, ele pede que avise que “não há mais armas no vale”.

 

Já em Logan, o discurso ocorre por Wolverine ter matado todos os vilões que perseguiam os mutantes. Então, o mesmo discurso é usado pela X-23 no velório de Logan, antes dos mutantes se despedirem em direção ao Canadá.

 

Construindo uma família

Porém não é só de referências e homenagens que o filme é feito. O arco principal do personagem é de que ele passou a vida inteira fugindo de aproximação das outras pessoas e por isso, nunca pode construir uma família. É nesse sofrimento que vemos a dinâmica de Charles, Logan e Laura crescer e se sustentar, numa disfuncional família em uma grande viagem pela estrada.

 

O personagem tenta negar esse destino afetivo até o último instante, porém esse arco é encerrado quando ele abraça essa ideia ao proferir suas últimas palavras de carinho a Laura, antes de morrer. Encerrando assim com chave de ouro e muitas lágrimas, a longa história de Wolverine nos cinemas. [/spoiler]

 

Conclusão

Logan é um filme criativo e original que sabe ser sério e sombrio, lidar com assuntos pesados como a perda e morte e que ainda tem um firme, bem delimitado e conciso roteiro, mostrando que é possível sim criar filmes realistas e sombrios de super herói, desde que se construa a história de seus personagens com qualidade.

 

Com o sucesso desse filme e de Deadpool ano passado, também podemos ver que há uma chance real de que possa se produzir bons filmes pela Fox Studios, se o projeto for levado com seriedade e paixão, do começo ao fim (e que algum produtor dedo podre esteve longe de ambos projetos).

 

Facebook Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here