Início Reviews e Guias Jacob’s Ladder, o clássico que influenciou Silent Hill

Jacob’s Ladder, o clássico que influenciou Silent Hill

144
0
COMPARTILHAR

Clássico filme de horror psicológico que influenciou não só a franquia Silent Hill mas também as séries Arquivo X e o reboot de The Twilight Zone, Jacobs Ladder (ou, Alucinações do Passado) é um marco do cinema e é recheado de uma pesada simbologia que retrata a jornada emocional de uma pessoa em aceitar a morte.

 

História

Alucinações do Passado conta a história de Jacob, um ex-soldado americano ferido na guerra do Vietnã que agora trabalha como carteiro e vive com sua namorada após se separar de sua esposa com quem teve três filhos, o primeiro morto por um acidente. Jacob sofre com psicoses episódicas que o lembram dos tempos de guerra e começa a questionar se não está perdendo a razão.

Ao tentar entender sobre si mesmo e tentar lembrar o que de fato ocorreu na guerra, Jacob acaba percebendo que fez parte de um experimento científico organizado pelo governo e mergulha ainda mais fundo em suas alucinações, porém conforme mergulha mais na história, Jacob não consegue mais distinguir qual parte de sua vida é real, e que parte é inventada.

 

Méritos técnicos do filme

O filme tem uma fotografia belíssima e sem dúvida inovadora com tons que mudam radicalmente conforme a linha narrativa que está predominante no momento. Essa mudança de estética conforme a história progride sem dúvida foi uma influência que refletiu escandalosamente em Silent Hill, onde as cenas que passamos no mundo normal são em paletas mais neutras que variam de azul, cinza ou bege (dependendo de qual sequência do jogo) e que vão para cores mais pulsantes quando estão no mundo invertido.

 

A sonoplastia também influenciou não só Silent Hill como Twin Peaks em seus momentos mais calmos e que vão a um pesado som industrial e perturbador quando suas alucinações estão em pico. O visual dos monstros que o perseguem foram influenciados nas obras do pintor Francis Bacon (sem relação com o filósofo)e que também refletiram em Silent Hill.

Sobre a influência e referências de Jacob’s Ladder e outros filmes na série Silent Hill, basta clicar nesse link.

Simbologia

O filme é repleto de uma pesada simbologia. Jacob, o nome do personagem do personagem principal, vem da bíblia e trata do patriarca que sonhou com uma escada (ladder, em inglês) que leva as pessoas da terra para o céu. Jezebel, o nome de sua namorada pós matrimônio, também tem ligações com a bíblia e representa o lado mundano e terreno do protagonista.

 

O trem pelo qual Jacob é quase atropelado no início do filme representa uma versão modernizada de Caronte, o barqueiro da mitologia grega encarregado de levar os mortos para fora do mundo dos vivos. O barqueiro cobra uma moeda pela sua viagem e esse elemento está ligado a uma das mortes durante o filme, onde uma moeda é arrastada para perto de alguém que ia morrer.

 

As diversas linhas narrativas do filme

O filme não é linear, o tempo passa em forma de fragmentos e cada linha narrativa tem uma peculiaridade própria. A primeira das linhas narrativas apresentada é sua experiência no Vietnã a outra, mais frequente na narrativa do filme, é sua vida após retornar da guerra. Temos também alguns flashbacks sobre como era sua vida antes da guerra e da morte de seu filho e por fim, temos os períodos de alucinação.

 

Cada uma dessas linhas é aberta a um significado e que lutam durante o filme para tentar se provar como sendo a real. Não sabemos durante o filme se Jacob é um soldado que sofreu experimentos do governo e agora corre o risco de ser morto para não espalhar a notícia, se ele está alucinando porque sofreu demais com a separação e perda do filme ou se simplesmente está no inferno e toda sua alucinação está baseada na ideia de punição.

 

Apesar de não dar nenhuma resposta definitiva, o filme deixa a entender que uma linha narrativa é mais clara e, para melhor explorá-las, é preciso fazer um spoiler sobre a história. Coisa que irei fazer no próximo parágrafo então, caso não tenha visto o filme ainda, eu recomendo que o veja, pois as surpresas que o aguardam certamente não podem ser estragadas.

[spoiler] Basicamente a história de Alucinações do Passado é um enredo sobre aceitar a própria morte ao passar por um período de alucinação enquanto o protagonista luta pela vida. Tudo o que foi passado no Vietnã é real, incluindo o experimento do governo e o ferimento grave em batalha. As cenas em flashback são lembranças da vida dele até o momento e tanto os momentos esparsos de sua vida posterior como as alucinações são um simbolismo que sua mente criou para lidar com o fato que está morrendo.

 

Em um diálogo expositivo, mas muito bem incrementado a trama, o quiroprático de Jacob diz que os demônios podem destruir tudo na vida da pessoa não para que ela se sinta mal, mas que aprenda para se desapegar do mundo terreno e possa deixar seu espírito emergir, que é o que exatamente acontece no filme.

 

Apenas quando tudo da vida terrena de Jacob é abandonado ele pode finalmente encontrar seu filho morto e subir, literalmente, as escadas e descansar em sua morte, que é quando finalmente dão o personagem como morto no final do filme.[/spoiler]
Conclusão
Alucinações do Passado é um grande clássico dos anos 90 que infelizmente é pouco conhecido. Porém seus méritos técnicos, sua narrativa intricada e o modo como usa o horror psicológico o fez ter um grande sucesso cult. A forma como a interpretação para os acontecimentos do filme é livre e diversificada, faz com que projetamos muito de nós mesmos na obra, e isso é o que qualquer excelente obra de arte pode fazer.

Facebook Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here